Categorias
CONTEÚDO Novidades Revista da Gol

Pixels originais

As NFTs estão movimentando o mercado com a venda de obras digitais. Telas, músicas, memes e outros arquivos virtuais encontram compradores que pagam altas quantias para ter o que todo mundo acessa gratuitamente na rede.

Reportagem edição Outubro/Novembro 2021 da revista GOL. Veja a matéria completa:

Categorias
CONTEÚDO Novidades Revista Revista da Gol

por uma causa

Peças, apresentações musicais e filmes atraem turistas e levam entretenimento e conforto aos moradores da cidade mineira

IMG_5111
Peça na Praça: Missa Para Clarice. Foto: Karina Sérgio Gomes

Reportagem para revista GOL. Leia a matéria completa aqui.

Categorias
CONTEÚDO Editora Abril Revista veja são paulo

Dobra o número de empresas que entregam orgânicos em casa

Alimentos sem químicos nem agrotóxicos estão mais presentes nas residências da capital

Por Karina Sérgio Gomes, reportagem para revista Veja São Paulo

Em 2013, durante uma gravidez, a advogada Carolina Flomenbaum resolveu mudar seus hábitos alimentares e passou a procurar produtos orgânicos. Mas, sem tempo de ir à feira e diante da pequena variedade nas prateleiras dos mercados tradicionais, sentiu que seu plano corria risco.

Nessa época, descobriu serviços de delivery de artigos desse tipo. “Agora, em cinco minutos, encho a geladeira por uma semana, sem sair de casa”, diz ela, moradora de Pinheiros. Cenas como essa são cada vez mais comuns nos lares paulistanos.

Hoje, atuam por aqui pelo menos vinte companhias que oferecem a entrega de alimentos livres de aditivos químicos na residência dos clientes. Cerca de metade delas surgiu no último ano.

Um exemplo é a Do Sítio, lançada em outubro pelo designer Renato Borges, para vender os produtos cultivados no sítio da família, em Atibaia, a cerca de 60 quilômetros da capital. “Em seis meses, dobramos o tamanho da horta para atender a uma média de cinquenta pedidos por mês”, comenta ele.

O negócio está se expandindo por causa da demanda da freguesia. A procura por esse tipo de comida cresceu 20% no Brasil no último ano, segundo o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável. De 2015 para cá, o número de produtores no Estado de São Paulo triplicou, ultrapassando 1 700.

As empresas de delivery atuam de maneira semelhante. A lista de alimentos — entre hortaliças, legumes, frutas, ovos, carnes e sucos — é disponibilizada em um site ou por WhatsApp, geralmente aos domingos. Os clientes selecionam o que desejam e enviam o pedido. Em dois dias, a cesta chega à casa das pessoas, de madrugada ou nas primeiras horas da manhã, para evitar a ação do calor. Os artigos são embalados em papel e caixas.

 

levebem-_4
Carolina e Eduardo, da Leve Bem: galpão com oito funcionários (Alexandre Battibugli)

 

Em muitos casos, o negócio começa como um serviço informal, feito na própria residência dos comerciantes, e só depois, com o aumento da procura, se profissionaliza. Foi o que aconteceu com o Leve Bem, criado em 2013 no apartamento do casal Carolina Brenoe e Eduardo Castagnaro, na Praça da Árvore, Zona Sul.

Em poucos meses, as vendas aumentaram e os dois se viram obrigados a se mudar para Vargem Grande Paulista, a 50 quilômetros da capital, para se aproximar dos fornecedores. Em quatro anos, a empresa quintuplicou de tamanho e passou a registrar faturamento mensal de 36 000 reais. Oito funcionários trabalham em um galpão, na seleção e na distribuição de 720 cestas por mês, ao preço mínimo de 50 reais cada uma.

“Entramos nesse ramo para agregar um serviço à atividade dos produtores, mas não imaginávamos que iríamos tão longe”, conta Carolina. O empresário Claudio Uwada abriu o site Orgânicos da Vila para aumentar as vendas dos itens orgânicos que cultivava no sítio da família em Suzano, na Grande São Paulo, há quatro anos. “No começo só atendia pessoas de classe média alta, mas hoje tenho clientes de todos os tipos.” Ele chega a entregar 240 cestas por mês.

O consumidor que quiser entrar nessa onda deverá estar disposto a desembolsar valores mais altos que os praticados na feira do bairro. O custo de produção de orgânicos é até 40% maior que o dos convencionais, por causa dos gastos com o tratamento da água e do solo, a compra de adubos naturais (mais caros que os químicos) e a obtenção de certificações das associações de produtores.

Além disso, sem agrotóxicos, há o risco de perda da safra por pragas. Diferentemente do que ocorre nas grandes redes de supermercados, nem sempre o item desejado estará à disposição, o que vai depender da época do ano — caso do morango, de agosto a outubro, por exemplo.

Os clientes, no entanto, não parecem se incomodar. “Com esses serviços, temos a garantia da qualidade”, diz a engenheira Nifna Santana, de 30 anos, moradora do Pacaembu e cliente da Do Sítio. “Isso sem contar a comodidade de receber em domicílio.”

Do Sítio. http://www.do-sitio.comola@do-sitio.com.
Leve Bem. ☎ 98709-7448, www.levebemdelivery.com.br.
Orgânicos da Vila. ☎ 94154-4147, www.organicosdavila.com.br

Categorias
CONTEÚDO Editora Europa Fotografe Melhor Revista

Fotografe Melhor

Reportagens e perfis para a revista Fotografe Melhor, da Editora Europa. Veja as matérias publicadas aqui.

 

Categorias
CONTEÚDO Editora Europa Revista Técnica e Prática

Técnica e Prática

Reportagens e perfis para a revista Técnica & Prática, publicação bimestral da revista Fotografe Melhor, da Editora Europa. Veja as matérias publicadas aqui.

Categorias
CONTEÚDO Conteúdo Customizado Conteúdo Institucional Conteúdo para Marcas Editora MOL Entender a Mulher Revista

Entender a Mulher

Entender a Mulher é uma revista trimestral do laboratório farmacêutico Biolab, distribuido para um mailing de médicos e médicas. A publicação fala sobre a saúde e o bem estar da mulher de um ponto de vista integral, abordando, além da própria medicina, aspectos que influenciam imensamente o tratamento da paciente, como suas emoções, sua qualidade e estilo de vida.

Histórias de mães que criaram seus filhos sozinhas.

Reportagem sobre mulheres de 60 anos.
O fim do mito do “trabalho de homem” e Elas fazem de tudo para ajudar os filhos.

Categorias
Editora MOL Por Exemplo Revista

Por Exemplo

A POR EXEMPLO é um projeto social. Isso porque seu preço de capa, R$ 2,50, descontados os impostos, é integralmente doado para projetos educacionais, como as ONGs Parceiros da Educação e Todos Pela Educação. A revista conta histórias incríveis de gente comum. Pessoas que venceram grandes dificuldades, famílias que buscam as melhores maneiras para educar os filhos, vizinhos que transformam seus bairros, gente que em gestos simples constrói um mundo melhor.

Categorias
CONTEÚDO Conteúdo Institucional Editora MOL Nossa Raia Revista

Nossa Raia

raia.jpg

A revista Nossa Raia é publicação mensal para os mais de 6.000 funcionários da Droga Raia, uma das cinco maiores redes varejistas farmacêuticas do país. São matérias que informam e entretêm o público interno da empresa, alinhando-o com as estratégias e os valores da rede. Veja algumas reportagens feitas aqui.

Categorias
Equinas Faculdade Cásper Libero Revista

Esquinas

Esquinas

A missão da revista Esquinas é publicar a produção de conteúdo jornalístico dos alunos da Cásper Líbero segundo os padrões de uma revista semestral, temática e de caráter experimental. Fui editora, repórter e fotógrafa das duas edições de 2009, e repórter da edição 64 e de novembro de 2006. Veja aqui.

Categorias
Conteúdo Institucional Dante Cultural Revista

Revista Dante Cultural

Reportagem sobre o cinema autoral de Silvio Soldini, que transita entre a comédia e o drama, guardando traços de sua experiência com documentários para a Revista Dante Cultural.

A importância dos imigrantes italianos para economia do Brasil

.

A Dante Cultural existe desde 2005 e foi lançada para dar conta de um dos itens do estatudo do colégio, fundado em 1911 por imigrantes italianos: o de divulgar a cultura italiana no Brasil. Por isso, a revista trata de assuntos relacionados às influências da cultura italiana na brasileira. Tem uma tiragem de 9 mil exemplares, é quadrimestral, gratuita e totalmente financiada pelo colégio. Recebem exemplares todos os alunos, os ex-alunos cadastrados no site, instituições culturais do Brasil e da Itália e interessados que pedem para passar a recebê-la.